Indústria 4.0 e a Medicina no combate de doenças raras

Indústria 4.0 e a Medicina no combate de doenças raras

Indústria 4.0 e a Medicina no combate de doenças raras

A indústria 4.0 está presente em diversas maneiras em nosso dia a dia, a novidade do momento é como a tecnologia e a tendência da indústria 4.0 está ajudando a medicina a encontrar uma cura para o câncer.

Indústria 4.0 e a Medicina

No campo da medicina, especialmente no caso do tratamento e busca pela cura completa e eficiente do câncer, considerado um dos maiores desafios da humanidade, as novas tecnologias já estão atuando a fim de fornecer um maior acesso a informações.

Estas, estão cada vez mais precisas, o que impacta na qualidade e no aumento da expectativa de vida da população ao redor do mundo.

 

A indústria 4.0 com suas novidades, ferramentas e estratégias, como por exemplo IOT, Big Data e inteligência artificial, está conseguindo elevar a medicina em um novo patamar.

Hoje, para alguns pontos estratégicos, que eram vistos como gargalos anteriormente, principalmente nos serviços públicos de saúde, já foram encontradas soluções tecnológicas que estão gerando resultados visíveis para médicos e pacientes.

Triagens estão sendo feita de forma mais rápida, consultas com mais tecnologia e até agendamento de forma mais eficaz.

Indústria 4.0 no combate ao câncer

As tecnologias também estão trazendo e buscando melhorias e soluções para tratamentos, medicamentos e diagnósticos de doenças mais raras.

Esse ano, por exemplo, o hospital Hélio Angotti, referência na região do Triângulo Mineiro quando o assunto é o tratamento do câncer, contará com o aparelho de Radioterapia Clinac IX, reconhecido como um dos mais modernos do mundo.

O equipamento é usado em tratamentos radioterápicos e possui novas técnicas de aplicação, como a radioterapia de intensidade modulada e a guiada por imagem, que reduzem os efeitos colaterais do tratamento do câncer e protegem os órgãos próximos, que não necessitam receber radiação.

Entre todas as novidades trazidas pela Era 4.0, sem dúvidas, uma das principais contribuições está na capacidade de armazenamento de dados, que serão analisados e entregues em tempo hábil.

Medicina descobre, todos os dias, novas doenças e novidades sobre o organismo humano e essa atualização constante pode ser considerada um dos principais obstáculos para o ser humano, que armazena uma quantidade limitada de informações de forma autônoma.

Tecnologia usada de forma inteligente, pode salvar vidas.

Veja também:

Indústria 4.0 e o seu potencial na manutenção

Indústria 4.0 e a Internet das Coisas salvando vidas

Posts Relacionados

Compartilhe isso: